DISTRAÇÕES_i_IMAGENS

...um olhar sobre... as minhas IMAGENS preferidas e algumas DISTRAÇÕES ...
"A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são." (Peter Urmenyi)
"A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular" (Mahatma Gandhi)
"Para viajar, basta existir. " ( Fernando Pessoa )

segunda-feira, julho 12, 2010

... um olhar sobre... VINICIUS....

Procura-se um amigo

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimentos, basta ter coração. Precisa saber falar e calar, sobretudo saber ouvir. Tem que gostar de poesia, de madrugada, de pássaro, de sol, da lua, do canto, dos ventos e das canções da brisa. Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor.. Deve amar o próximo e respeitar a dor que os passantes levam consigo. Deve guardar segredo sem se sacrificar.
Não é preciso que seja de primeira mão, nem é imprescindível que seja de segunda mão. Pode já ter sido enganado, pois todos os amigos são enganados. Não é preciso que seja puro, nem que seja todo impuro, mas não deve ser vulgar. Deve ter um ideal e medo de perdê-lo e, no caso de assim não ser, deve sentir o grande vácuo que isso deixa. Tem que ter ressonâncias humanas, seu principal objetivo deve ser o de amigo. Deve sentir pena das pessoa tristes e compreender o imenso vazio dos solitários. Deve gostar de crianças e lastimar as que não puderam nascer.
Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova, quando chamado de amigo. Que saiba conversar de coisas simples, de orvalhos, de grandes chuvas e das recordações de infância. Precisa-se de um amigo para não se enlouquecer, para contar o que se viu de belo e triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade. Deve gostar de ruas desertas, de poças de água e de caminhos molhados, de beira de estrada, de mato depois da chuva, de se deitar no capim.
Precisa-se de um amigo que diga que vale a pena viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo. Precisa-se de um amigo para se parar de chorar. Para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas. Que nos bata nos ombros sorrindo ou chorando, mas que nos chame de amigo, para ter-se a consciência de que ainda se vive.

( De Vinicius....)

Hoje quando vinha, mais um vez em viagem, notei que a frequência da minha radiola automóvel, transmitia musica e apenas música...
Música dos anos 90...
Curioso, vi qual era a estação que não conhecia... era o Rádio Clube Português. Afinal conhecia. Lembrei-me então que esta estação tinha fechado. Pelo menos foi o que disseram no fim-de-semana.
Como queria informar-me do que se estava a passar nesta nossa Aldeia Global, mudei para outra estação.
Ouvi, mesmo nessa altura. A 9 de Julho mas de 1980, desaparecia, deixando-nos muito mais ricos, um poeta, um escritor, um homem do Mundo.
Desaparecia, deste Mundo, VINICIUS de MORARES.
Era o Advogado Poeta, Músico, Escritor.
Juntamente com Tom Jobim, "Chega de Saudade", é um marco da bossa nova.
Deixou-nos imensos textos e poemas.
Na rádio, apresentava, este tema , talvez uma dos mais conhecidos depois de falar durante trinta segundos sobre Vinicius.


( De ..... de Moraes , com Tom Jobim)

Recorda-se com saudade este poeta, este "dizedor".
Não pertence ao Brasil, pertence ao Mundo.

2 comentários:

  1. Não vi nenhuma alusão em nenhum jornal!

    Que tristeza...
    Que ignorância vesteos doutores dos periódicos...

    Um abraço.

    ResponderEliminar