DISTRAÇÕES_i_IMAGENS

...um olhar sobre... as minhas IMAGENS preferidas e algumas DISTRAÇÕES ...

"A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são." (Peter Urmenyi)
"A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular" (Mahatma Gandhi)
"Para viajar, basta existir. " ( Fernando Pessoa )

segunda-feira, junho 14, 2010

... um olhar sobre ... GAIVOTAS ....

Será esta , a DITOSA ??


Penso que sim.
A voar desta maneira, só podia ter aprendido com ..... um GATO.
Talvez nem todos saibam, ( se calhar pretensão minha ... ) mas há pelo menos uma Gaivota que aprendeu a voar com um GATO.
Pelo menos conta-se esta história !


"Temos então a história de um gato, Zorbas, gato grande, preto e gordo, que mora numa casa perto do porto de Hamburgo. Numas férias em que Zorbas fica em casa sozinho, estava ele a apanhar sol na sua varanda, quando lhe cai de repente á sua frente uma gaivota moribunda, que depois de ter sido apanhada pela maré negra, perde-se do seu bando e faz da varanda do Zorbas o seu ultimo destino. Porém, antes de morrer, põe um ovo, e faz dois pedidos a Zorbas, o primeiro é que tome conta da pequena gaivota que irá nascer, o segundo é que a ensine a voar. Perante o estado da pobre gaivota, Zorbas aceita os pedidos, sem se aperceber do tamanho de tal responsabilidade. (...)


(...) Mas Ditosa é realmente uma gaivota e a sua verdadeira natureza começa a vir ao de cima, e apesar da imensa vontade de ficar com a sua “família”, a vontade de abrir as asas e voar também a invade. De tal forma que numa noite chuvosa, Ditosa finalmente abre as suas asas, segue o seu destino, e voa, deixando Zorbas com lágrimas nos olhos ao ver partir a sua amiga, mas compreendendo também a necessidade dela de seguir a sua natureza. (...) "

("Pedaços da História" de Luís Sepúlveda)
( Retirado de pt.shvooug.com)


GAIVOTAS !
Uma ave com tanta beleza, e por vezes tão mal amada, ou  compreendida.

GAIVOTAS !
Tema e assunto de poesias e histórias.
 

Se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmorece e cai no mar.
(...)
(Parte de um poema de Alexandre O'Neill)


( Fotografias de Teresa e Fernando )
(Esta "postagem" foi uma ideia da Teresa)

2 comentários:

  1. Gostei das outras fotografias, mas este post está verdadeiramente especial. Muito bonito e poético!
    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Teresa,
    também era o que faltava não gostares das fotografias.
    Quanto ao post, foi ideia tua.
    Obrigado.
    Bjs

    ResponderEliminar