DISTRAÇÕES_i_IMAGENS

...um olhar sobre... as minhas IMAGENS preferidas e algumas DISTRAÇÕES ...
"A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são." (Peter Urmenyi)
"A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular" (Mahatma Gandhi)
"Para viajar, basta existir. " ( Fernando Pessoa )

segunda-feira, maio 09, 2011

... 09 de Maio ... 2011 ... DIA DA EUROPA ...

DIA DA EUROPA.
Comemora-se hoje, dia 09 de Maio.
Numa altura em que se colocam tantas questões e dúvidas sobre a continuidade desta união ...
Europa Unida ????
Foi em 09 de Maio mas de 1950, que se deu o primeiro "pontapé" para esta união, com a Declaração de Shuman. Em 1951, com o Tratado de Paris, constituía-se a Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, fundada por seis países: Alemanha, França, Bélgica, Luxemburgo, Itália e Países Baixos.
Em 1957 com a assinatura do Tratado de Roma, constituí-se a Comunidade Económica Europeia.
Foi crescendo ao longos dos anos.
Em 1973 aderem a Dinamarca, Irlanda e Reino Unido;
Em 1981 adere Grécia.
Em 1986 aderem Portugal e Espanha;
Em 1995 aderem a Aústria, Finlândia e Suécia;
Em 2004 é a vez do Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa;
Em 2007, Bulgária e Roménia.
Começou com seis, hoje somos 27 (vinte e sete) ... Estão pelo menos mais três à espera de "autorização", para também pertencerem a esta Europa Unida.(?)

Destaco, da Declaração de Shuman, as seguintes palavras :
(...) O estabelecimento desta poderosa unidade de produção aberta a todos os paises que nela queiram participar, que permitirá o fornecimento a todos os países que a compõem dos elementos fundamentais da produção industrial em idênticas condições, lançará os fundamentos reais da sua unificação económica.
Esta produção será oferecida a todos os países do mundo sem distinção nem exclusão, a fim de participar na melhoria do nível de vida e no desenvolvimento das obras de paz. Com meios acrescidos, a Europa poderá prosseguir a realização de uma das suas funções essenciais: o desenvolvimento do continente africano. Assim se realizará, simples e rapidamente, a fusão de interesses indispensável à criação de uma comunidade económica e introduzirá o fermento de uma comunidade mais vasta e mais profunda entre países durante muito tempo opostos por divisões sangrentas. (...)

Com estes princípios de intenções, temos todos, Europeus, que questionar onde falhámos ou estamos a falhar. Não estarão outros interesses bem mais importantes para a grande maioria dos Europeus e de povos de outros continentes, a ser trocados, por interesses partidários, políticos, pessoais e demonstrativos da "cretinice"  humana ?
Estarão ainda em vigor os princípios de uma economia humanizada, de uma sociedade igual e livre de preconceitos excessivamente nacionalistas, preconizada pelos fundadores e fomentadores desta união?
Ou, pelo contrário, estamos a assistir a uma metodologia do "Salve-se quem puder...", também agora posto em prática por quem deu início a esta aventura europeia.

Não pergunto isto, por causa da actual situação de Portugal. Já antes eramos assim e contínuamos assim... e por isso é que chegámos onde estamos... porque somos assim, e há muita gente que acha que não precisa de mudar, necessitando de reagir a novas situações ... Estamos no nosso canto, esperando ou agindo em função da nossa maneira de ser... ser assim...
Basta estar atento às diversas fases da nossa história.
Mas, como diz o povo, "Entre mortos e feridos, alguém há-de escapar..."
O problema é se há mais gente ou mais povos que também se decidem ser .... assim ....e aí, nem sempre se escapa a situações de rotura, cujas consequências, são normalmente indeterminadas ou inesperadas...

Voltando à Europa, os símbolos, a BANDEIRA e o HINO.

Bandeira
                
A bandeira da Europa além de simbolizar a União Europeia representa também a unidade e a identidade da Europa.
O círculo de estrelas douradas representa a solidariedade e a harmonia entre os povos da Europa.
As estrelas são doze porque tradicionalmente este número constitui um símbolo de perfeição, plenitude e unidade.

Hino

O hino europeu não é apenas o hino da União Europeia, mas de toda a Europa.
A música é extraída da 9.ª Sinfonia de Ludwig Van Beethoven, composta em 1823.
No último andamento desta sinfonia, Beethoven pôs em música a "Ode à Alegria", que Friedrich von Schiller escreveu em 1785. O poema exprime a visão idealista, em que a humanidade se une pela fraternidade.
Em 1972, o Conselho da Europa (organismo que concebeu também a bandeira europeia) adoptou o "Hino à Alegria" de Beethoven para hino.O maestro Herbert Von Karajan que compôs três arranjos instrumentais - para piano, para instrumentos de sopro e para orquestra. Na linguagem universal da música, o hino exprime os ideais de liberdade, paz e solidariedade que constituem o estandarte da Europa.

Uma realidade. Somos Europeus. Também, e principalmente, somos PORTUGUESES. Muito antes de sermos Europeus, já eramos Portugueses. Não... não estou a confundir sentimento nacionalista com sentimento de responsabilidade e reconhecimento do nosso valor como país e como povo. E se o da responsabilidade está mais ou menos pelas ruas da amargura, já o seguinte, esse deverá estar sempre presente em cada um de nós.
Não, não tenho "vergonha de ser PORTUGUÊS... Tenho é por vezes vergonha de ser governado, dirigido por alguns ... mas isso é outra história. Agora, da nossa HISTÓRIA, temos que ter orgulho, e diferenciarmo-nos pela positiva.



(Imagens e informação retirada de diversos sites da internet)

1 comentário: