DISTRAÇÕES_i_IMAGENS

...um olhar sobre... as minhas IMAGENS preferidas e algumas DISTRAÇÕES ...
"A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são." (Peter Urmenyi)
"A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular" (Mahatma Gandhi)
"Para viajar, basta existir. " ( Fernando Pessoa )

segunda-feira, junho 21, 2010

... olhar sobre .... UMA QUESTÃO DE FIM-DE-SEMANA...

Era para não o fazer, até porque não tenho o "dom da escrita".
Mas algo foi mais forte do que esta falta de "dom"... E há mesmo coisas que me irritam...
E então cá vai.... Desculpem se me engano ou ofendo alguém... Não é para ofender... é mesmo para chamar à atenção...

Confesso não ser um grande adepto da escrita de Saramago.

Também, confesso, que não posso ser nem grande nem pequeno adepto da escrita de Saramago porque, e pasmem-se.... revoltem-se.... ( talvez também seja tema de entrevistas e abertura de Telejornais ), nunca li uma obra completa de Saramago. Não tenho queda para isso, nunca me deu para isso.

Mas estejam descansados, que eu sei ler e escrever .... digo eu....
Eu sei, .... já disse lá em casa que vou fazer um esforço.

No entanto, reconheço, como Português, que JOSÉ SARAMAGO é um dos marcos mais importantes deste nosso cantinho à beira mar plantado.

No passado Domingo, numa das nossa cadeias televisivas, na análise de imprensa e entrevista, estava a ser entrevistado um Professor Catedrático talvez um dos mais conhecedores da obra de Saramago, e a primeira pergunta que a pivot lhe faz, cheia de oportunidade era , " o que que "ele" ( Professor ), achava da não presença do Presidente da Répública nas cerimónias das exéquias de José Saramago" . (Pergunta cheia de interesse jornalístico, e cuja resposta iria em muito contribuir para o enriquecimento do meu património cultural.)
Continuando........... 
Eu, inculto como sou, ( nunca li uma obra de Saramago ), achei a pergunta, do mais parvo e despropositado. Graças a Deus, que não fui só eu... O Professor (não digo o nome porque para o caso é pouco relevante), deu uma resposta do melhor que já ouvi e o mais "clara" possível. Mas a rapariga insistiu, insistiu e voltou-se para o outro convidado, continuando a insistir. E por incrível que pareça, as respostas dos convidados eram sempre no mesmo sentido. Estes convidados, ( que devem ter tomado pelo menos um Valium cada um, tentaram por todos os meios, explicar à Srª, que esse tipo de assuntos, perguntas ou .... não lhes interessava, bem como não tinham importância nenhuma. Mas a "moça" insistia...não percebia de forma nenhuma as indirectas que lhe estavam a ser lançadas (indirectas e directas.....); (para bom entendedor mei palavra basta)... 
A culminar este momento de entrevista e reportagem, deveras interessante, a Pivot, não sei se por nervosismo ou qualquer outra razão, troca o nome ao convidado na altura dos agradecimentos e despedidas. A coisa correu-lhe mesmo mal....
Há quem não se enxergue, mas tanto também é demais...

Passámos pelo menos, um terço do tempo em que se falou de José Saramago, a falar de quem tinha ou não tinha ido, se era importante ou não A, B, ou até C estar presente, se o Sr, Presidente da República procedeu ou não procedeu bem.

Pessoal, desculpem o termo, (não de forma nenhuma o mais correcto), temos mais que fazer, temos mais que nos preoucupar.
O importante deste fim-de-semana, foi o desaparecimento físico de um marco importante da nossa literatura e conhecimento . Este HOMEM era por si só um HOMEM do Mundo.
Mais uma vez, depois de tantos anos, PORTUGAL, deu ao Mundo um HOMEM que deixou um legado importante; uma marca na Cultura Universal, que nasceu PORTUGUÊS. Não estou a falar de Futebol... Estou-me a lembrar de por exemplo de Egas Moniz ( Prémio Nobel da Medicina em 1949 ). Estou-me a lembrar dos nossos navegadores ( Vasco da Gama, Diogo Cão, entre muitos ... ).

Certamente, JOSÉ SARAMAGO, na hora do seu desaparecimento, não pensou em quem estava ou não estava.
Tenho a certeza, que JOSÉ SARAMAGO amava a sua Pátria e o Povo Português, amava ser de PORTUGAL.
Não sei, mas tenho quase a certeza, quem nem toda a "gente" deste país, merecia ter JOSÉ SARAMAGO. Muitos que lhe prestaram "homenagens sentidas", e que falaram sobre a sua obra, como eu, nunca leram SARAMAGO....

As cinzas de JOSÉ SARAMAGO, que vão repousar em PORTUGAL. É o seu regresso. Mais uma discussão mais ou menos estéril.... se vão para o Panteão Nacional. Evidentemente que sim, é o seu lugar. No entanto, e mais uma vez como demonstração da sua grandeza, ouvi (não sei se certo), que as suas cinzas iriam repousar num lugar muito mais importante; UM JARDIM .... Pasmem-se, UM JARDIM...
Por mim, e é a minha opinião, penso que seria um lugar ideal ( depende do Jardim ), mas seria um local onde a liberdade, o génio, a criatividade, a cultura e o HOMEM, contaminariam todos nós que estamos a necessitar destes alentos.
UM JARDIM, que no nosso país corre o risco de ser muito importante, até para o Mundo da Cultura Universal...
Demonstração esta, da sua grandeza enquanto Homem...

Obrigado JOSÉ SARAMAGO, por num dia, já há alguns anos, numa das ruas de Budapeste, enquanto andava à procura de restaurante, naquele país de idioma perfeitamente claro e perceptível, ter encontrado dois jovens estudantes de literatura, e estes ao perceberem que eramos portugueses, nos disseram com grande entusiasmo que conheciam muito bem Portugal, através de Fernando Pessoa e JOSÉ SARAMAGO. Como se pode calcular, demonstrei o meu espanto e admiração. Reconhecidos através da CULTURA.... 
Obrigado JOSÉ SARAMAGO, ser PORTUGUÊS,  é uma honra para Portugal, sermos o seu país. É uma honra para mim, ter um PORTUGUÊS que dá e deu este tipo de imagem do seu país...
Obrigado JOSÉ SARAMAGO, por um dia ter amado este país.
Obrigado JOSÉ SARAMAGO, por ser quem é, e repito quem é e não quem foi, por ter sido durante a Vida, um dos HOMENS, que marcou pela CULTURA este país.
Obrigado JOSÉ SARAMAGO......

(De um não conhecedor de SARAMAGO, que reconhece aqui a sua falta de Cultura)

4 comentários:

  1. Olha, não é por nada, mas estou totalmente de acordo com o que dizes. O que é importante, não são estas questõezinhas que os media adoram, mas a dimensão universal da obra de Saramago. E essa permanece, indiferente a todos eles.
    Parabéns pelo texto.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar


  2. Cada Nação tem suas "feridas"...

    Cada Nação tem os que enchergam e tentam curá-las!
    Cada Nação tem os mal interpretados
    como "curandeiros", o mago que sara.

    No mundo todo tem uns poucos!

    É assim infelizmente!

    Abraços!

    ResponderEliminar
  3. Olá Teresa,
    O que não diria este tipo de pessoal se ainda hoje tivessemos a possibilidade de descobrir o Caminho marítimo para a India ??
    Já não é de agora, há muitos séculos atrás existiam "Os Velhos do Restelo" .
    Como dizia o Povo nas cerimónias , "A Luta continua..." não sei bem é para qê(???) ...
    Bjs.

    ResponderEliminar
  4. Caro tonhOliveira,
    É verdade mas uma Nação tem que viver e saber viver com tudo isso e muito mais, nomeadamente o passado.
    Um abraço,

    ResponderEliminar