DISTRAÇÕES_i_IMAGENS

...um olhar sobre... as minhas IMAGENS preferidas e algumas DISTRAÇÕES ...

"A fotografia é a poesia da imobilidade: é através da fotografia que os instantes deixam-se ver tal como são." (Peter Urmenyi)
"A dignidade pessoal e a honra não podem ser protegidas por outros. Devem ser zeladas pelo indivíduo em particular" (Mahatma Gandhi)
"Para viajar, basta existir. " ( Fernando Pessoa )

quarta-feira, janeiro 27, 2010

... um esclarecimento quanto à TIORBA ...

Um pequeno esclarecimento ….
Não é que eu seja especialista em Música e muito menos toco qualquer instrumento musical.

Gostava de saber mas não sei, e tenho pena…

O único “instrumento” que toco e mal são Campainhas de Porta.


Quanto à TIORBA.
Realmente serviu de pretexto, ir passar um fim-de-semana a Roma, porque um amigo queria comprar uma TIORBA. Lá descobriu que havia um músico que tinha à venda uma Tiorba e através do mundo virtual entrou em contacto e fez o negócio. Comprou a Tiorba e tivemos que a ir lá buscar.
Agora um pouco de Cultura, digo eu, que não sabia o que era uma Tiorba …



Tiorba


"A Tiorba é um instrumento musical do período Barroco, de cordas dedilhadas, idêntico a um Alaúde mas bem maior.
Criado em Itália nos finais do séc. XVI início do séc. XVII, foi desenvolvido devido à necessidade de uma maior extensão do baixo para ser utilizado em Óperas de Câmara e em novos trabalhos musicais baseados no Baixo Contínuo ( trabalhos de Giulio Caccini, Le Nuove Musiche – 1602 e 1614 )
Este instrumento tem 14 cordas. ( Pelo menos o que fomos buscar .)

Foram compostas algumas peças para Tiorba a solo, sendo também muitas vezes usada em Música de Câmara, tendo aparecido em orquestras de Óperas."




Músico tocando uma Tiorba, acompanhado ao Piano

Agora que já esplanei algum conhecimento ou desconhecimento resta-me dizer que foi uma aventura para transportar e fazer o respectivo “embarque“ deste instrumento musical, principalmente pelo seu tamanho. É que este tem cerca de 1,90 m de comprimento, o que digamos, não é uma coisa que se transporte facilmente.


Coitada da funcionário do Aeroporto de Fiumicino, que ao embalar na película plástica com que normalmente se protegem as malas, levou com o instrumento na cabeça. Coitada da “moça” do “check-in”, que tão simpática nos disse para passarmos para a fila que não tinha ninguém, e quando se apercebeu daquele volume, fez uma cara que parecia ter visto um fantasma.


Finalmente o taxista no Aeroporto de Lisboa, que mesmo depois de avisado, teve de esticar o carro para trazer o instrumento e a nós os quatro.

Foi uma aventura, mas um fim-de-semana a repetir.


Fazem-se apostas… Qual é o próximo instrumento que vamos buscar e aonde ?...

É o que estamos à espera. Como disse , qualquer desculpa é um bom pretexto para ir passear.

(Informação retirada da Wikipédia bem como as imagens)

6 comentários:

  1. Ontem, eu bem disse que estava a dar música...

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Como eu aumento os meus conhecimentos! Há um mês, nunca tinha ouvido a palavra "tiorba".
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Caro amigo, não conhecia a Tiorba...muito grato pela informaçáo....
    Um abraço

    ResponderEliminar
  4. FAIRES
    Tal qual a amiga Maria Teresa, não conhecia esse instrumento musical.
    Obrigado pela lição
    Abç
    G.J.

    ResponderEliminar
  5. acho que temos um amigo, amante de tiorbas em particular e de música antiga em geral, em comum

    ResponderEliminar